Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

Governo não rompeu e nunca romperá com o Congresso, diz Padilha

Declaração foi feita em coletiva no Congresso Nacional, na abertura do ano legislativo.
(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, disse, nesta segunda-feira (5), que o governo “não rompeu e nunca romperá” com o Congresso.

A declaração foi feita em coletiva no Congresso Nacional, na abertura do ano legislativo.

Ao ser questionado sobre a relação com o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), Padilha disse que o governo não gera conflito com o Congresso Nacional e que há “um grande esforço de recuperação das relações nesse país”.

Durante o recesso parlamentar, Lira fez críticas ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sobre o trabalho do ministro, como promessas não cumpridas de nomeações em estatais e liberação de emendas.

Conforme apurou a CNN, Lira levou sua insatisfação com a articulação política do governo ao ministro da Casa Civil, Rui Costa.

Segundo relatos, Lula disse a interlocutores que entende a insatisfação de Lira, mas deixou claro que pretende manter Padilha no cargo.

Lula e Lira devem conversar diretamente ainda nesta semana.

Não há obstáculo para conversa, diz Randolfe
Ainda no Congresso Nacional, o senador Randolfe Rodrigues (sem partido-AP), líder do governo no Congresso, afirmou à CNN que Arthur Lira tem caminho livre para conversar com o presidente da República “quando quiser”.

“O presidente da Câmara fala com o presidente da República no momento que quiser e quando quiser. Com o presidente Lula não tem obstáculo nenhum para diálogo de nenhum parlamentar, quanto mais os dois chefes dos poderes do Legislativo, tanto o presidente Rodrigo Pacheco, quanto o presidente da Câmara”, disse.

Sobre a retomada dos trabalhos na Casa legislativa, Randolfe afirmou que “completar a agenda econômica” deve ser uma das prioridades do governo.

“Até agora tem dado muito certo. Veja: nós estamos com o desemprego no menor nível desde 2014, estamos com a inflação dentro do centro da meta e nós tivemos um crescimento da economia no último ano de mais de 3%, apontando para o mesmo sentido neste ano, a taxa de juros tem a quinta queda consecutiva e nós herdamos a maior taxa de juros do planeta”, defendeu.

Com informações da CNN

Veja também