sexta-feira, 23 de fevereiro de 2024

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2024

Search
Close this search box.

Jovem morre após ser espancado ao tentar reconciliação com namorada na casa da sogra em SC

Jhones Cardoso, como foi identificado, chegou a ser encaminhado ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos. Suspeito do crime é o padrasto da jovem, que fugiu.

Um jovem de 24 anos morreu após ser espancado na casa da sogra em Meleiro, no Sul de Santa Catarina, durante uma tentativa de reconciliação com a filha dela, segundo a Polícia Civil.

O suspeito do crime é o padrasto da jovem, que fugiu e não havia sido encontrado até a tarde de terça-feira (31), ainda segundo a polícia.

Jhones Cardoso, como foi identificado, chegou a ser encaminhado ao hospital, mas morreu por traumatismo craniano. O caso ocorreu no fim da tarde de domingo (29). O corpo foi sepultado na manhã desta terça-feira (31), no Cemitério de Meleiro.

Conforme o delegado Lucas Fernandes da Rosa, responsável pela investigação, a suspeita é de que o jovem tenha ido à casa da sogra para tentar reatar com a filha dela após uma briga. Eles estavam em um relacionamento há cerca de 11 meses, moravam juntos e costumavam se desentender.

A namorada, no entanto, não estava no local no momento.

“Eles tiveram uma briga e a moça pediu para levá-la para a casa da mãe. E ele a levou. Segundo ela, eles não tinham se separado, apenas brigado, e cada um foi para um canto. Ele foi para um bar e ela para Balneário Arrio Silva com as amigas”, comentou o delegado.

Segundo o delegado, que ouviu mãe e filha nesta terça-feira, a vítima voltou para a casa da sogra após sair do bar. Quando chegou, estava bêbado e acabou discutindo com o namorado da sogra. Segundo os relatos à polícia, ele levou um soco do homem, que não mora na residência.

“Nesse soco que ele acabou levando, bateu a cabeca com tudo no chão e teve um traumatismo craniano”, informou da Rosa.

Segundo a Polícia Civil, vizinhos e policiais militares também serão ouvidos.

Com informações do G1

Veja também
Policial militar é condenado a 13 anos e seis meses por estupro no Paraná

Policial militar é condenado a 13 anos e seis meses por estupro no Paraná

Ele é acusado de estuprar duas mulheres em situação de rua.

Nikolas, Gayer, Magno Malta e Marinho são escolhidos para discursar em ato pró-Bolsonaro

Nikolas, Gayer, Magno Malta e Marinho são escolhidos para discursar em ato pró-Bolsonaro

Michelle deve abrir ato com uma oração na Avenida Paulista.

Sancionado o programa “Inova Marechal” de estímulo à pesquisa e ao desenvolvimento

Sancionado o programa “Inova Marechal” de estímulo à pesquisa e ao desenvolvimento

Segundo o prefeito Marcio Rauber, a iniciativa do Poder Executivo foi pensada visando o crescimento do município, das empresas, na geração de empregos e renda, e reconhecendo o potencial econômico que o município tem, buscando impulsionar a prosperidade local e promover o avanço econômico da comunidade local.