sexta-feira, 23 de fevereiro de 2024

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2024

Search
Close this search box.

Máquinas agrícolas: queda no setor em 2024 pode chegar a 15%, diz Abimaq

De acordo com dirigente da entidade, câmara setorial deve se reunir na semana que vem para chegar a projeção oficial.
Foto: Pixabay
Foto: Pixabay

O setor de máquinas e equipamentos agrícolas do Brasil deve ter queda de 10% a 15% em 2024. Essa é a previsão preliminar do presidente da Câmara Setorial de Máquinas e Implementos Agrícolas (CSMIA) da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), Pedro Estevão Bastos.

Em coletiva realizada nesta quarta-feira (31) para apresentação dos resultados de 2023, ele salientou que ainda não há um número fechado. A câmara deve se reunir na semana que vem para chegar a uma projeção oficial.

Mercado de máquinas agrícolas em 2023
Em 2023, a receita interna com a venda de máquinas agrícolas caiu 23,2%, somando R$ 63,791 bilhões. “Já esperávamos essa queda, mas o que notamos foi que ela veio já desde janeiro. Basicamente, o que a pressionou foi a queda nos preços das commodities e a taxa de juros, considerada cara pelo mercado, que esperava retração”, disse.

Conforme Bastos, o cenário de vendas de máquinas piorou muito em novembro e dezembro em função da seca, que já sinaliza para quebra de safra. Por isso, o entendimento é de um viés baixista para este ano em relação a 2023.

Analistas da consultoria Safras & Mercado projetam queda de 4% a 5% na produção de soja do Brasil em 2023/24. Para Mato Grosso, a previsão do início de janeiro é de quebra de aproximadamente 26%.

“Se a média é essa, significa que muita gente teve queda de 30% a 40%. Esse produtor não vai comprar máquina”, ponderou o presidente da CSMIA. Por outro lado, “se a segunda safra de milho for boa e se tivermos um bom Plano Safra 2024/25, pode ser que a coisa melhore”, disse.

Tratores e colheitadeiras
De acordo com a Abimaq, as vendas internas de tratores caíram 12,9% de janeiro a dezembro de 2023, na comparação com igual período do ano anterior. Em números absolutos, foram 61.818 unidades em 2022, contra 53.840 no ano passado.

A venda de colheitadeiras teve queda de 18,6% no acumulado de 2023. O número passou de 8.816 unidades em 2022 para 7.178 em 2023.

Com informações do Canal Rural

Veja também
Jovem de 23 anos morre após acidente na PR-323: “Imensa dor”

Jovem de 23 anos morre após acidente na PR-323: “Imensa dor”

A vítima foi socorrida em estado grave e encaminhada à Santa Casa de Cianorte, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na madrugada de quinta-feira (22).

Suspeito de assalto morre após confronto com a PM na BR-369, em Cascavel

Suspeito de assalto morre após confronto com a PM na BR-369, em Cascavel

A arma usada pelo rapaz foi localizada e apreendida pela PM. Ela estava com três munições intactas e três deflagradas.

Mercedes deve recuperar pelo menos 20 nascentes em 2024

Mercedes deve recuperar pelo menos 20 nascentes em 2024

Ação é parte de convênio com a Itaipu para instalar oito usinas de energia solar no município; investimento de R$ 2 milhões.