quinta-feira, 22 de fevereiro de 2024

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2024

Search
Close this search box.

Mulher passa mal em visita a detento na prisão, relata que ingeriu droga e morre em SC

A Polícia Civil investiga a situação de tráfico de drogas e aguarda o laudo da causa da morte.
(Foto: Polícia Civil de Santa Catarina)
(Foto: Polícia Civil de Santa Catarina)

Uma mulher de 22 anos morreu após passar mal durante uma visita a um detendo na Penitenciária Industrial de Chapecó, maior cidade do Oeste de Santa Catarina. O caso aconteceu durante o horário de visita aos internos na quinta-feira (18), quando a vítima relatou que ingeriu droga.

Ela chegou a ser encaminhada ao Hospital Regional do Oeste, mas morreu na terça-feira (23). A Polícia Civil investiga a situação de tráfico de drogas e aguarda o laudo da causa da morte.

A mulher estava dentro da unidade prisional, durante a manhã. Após sentir fortes dores abdominais, ela foi atendida pela equipe do local e recebeu os primeiros socorros. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) também foi acionado.

A vítima estava registrada na modalidade “amiga”, segundo a Secretaria de Estado da Administração Prisional e Socioeducativa (SAP). O nome dela foi inserido recentemente no sistema de identificação, através de uma determinação de uma ação civil pública.

“A SAP informa que adotou todas as medidas legais e administrativas durante a ocorrência e acionou todas as autoridades competentes para a devida apuração dos fatos”, informou o órgão em nota.
Segundo o Geopresídios, que monitora o número de presos nos estabelcimentos prisionais do país, a Penitenciária Industrial tem capacidade para atender 799 detentos, mas comporta 943 internos. A unidade está localizada no bairro Efapi.

Com informações do G1 SC

Veja também
Senado aprova restrição às ‘saidinhas’ de presos;

Senado aprova restrição às ‘saidinhas’ de presos;

O texto, aprovado com 62 votos favoráveis, dois contrários e uma abstenção, voltará para a análise dos deputados.

ApexBrasil e Abipesca investirão R$ 8 milhões para alavancar a exportação de pescados

ApexBrasil e Abipesca investirão R$ 8 milhões para alavancar a exportação de pescados

Desse valor, R$ 4,8 milhões (60%) vão ser aportados pela ApexBrasil e R$3,2 milhões (40%) virão como contrapartida da Abipesca.

Oposição pressiona Lira a votar Lei da Saidinha na Câmara

Oposição pressiona Lira a votar Lei da Saidinha na Câmara

Texto sofreu alterações no Senado e, por isso, volta à análise dos deputados.