sexta-feira, 23 de fevereiro de 2024

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2024

Search
Close this search box.

Para melhorar desempenho no setor, IDR-PR faz diagnóstico da atividade leiteira no Estado

Foram selecionados 1.517 empreendimentos rurais, cujos proprietários produzem e vendem leite, que deverão responder a um questionário sobre o sistema de produção e as demandas para melhorar o seu desempenho na atividade.

Um grupo de extensionistas do IDR-Paraná está visitando proprietários rurais que lidam com a atividade leiteira. O objetivo é fazer um diagnóstico da cadeia produtiva no Estado. Foram selecionados 1.517 empreendimentos rurais, cujos proprietários produzem e vendem leite, que deverão responder a um questionário sobre o sistema de produção e as demandas para melhorar o seu desempenho na atividade.

Os dados serão tabulados até meados de agosto e vão fornecer um retrato fiel da pecuária leiteira do Estado, bem como poderão ajudar o Instituto a aprimorar o serviço de assistência técnica e pesquisa voltadas à produção leiteira.

Hernani Alves da Silva, gerente de Cadeias Produtivas do IDR-Paraná, disse que o diagnóstico atende a uma solicitação da Aliança Láctea Sul Brasileira, formada pelos três estados do Sul do País. Segundo ele, o Rio Grande do Sul já faz esse levantamento desde 2015 e neste ano Santa Catarina e Paraná estão iniciando a pesquisa.

“De acordo com o Censo Agropecuário 2017, o Paraná tem 87 mil propriedades leiteiras, mas não temos como visitar todas elas. O diagnóstico será feito por amostragem e os questionários serão distribuídos proporcionalmente, levando em conta o número de propriedades leiteiras e o volume de produção de leite de cada região”, explicou Silva.

As questões foram preparadas pela área de Socioeconomia do IDR-Paraná, em conjunto com técnicos da Sistema Faep/Senar-PR (Federação da Agricultura do Estado do Paraná), Sistema Ocepar (Organização das Cooperativas do Paraná), Adapar (Agência de Defesa Agropecuária do Paraná), Deral (Departamento de Economia Rural, da Secretaria estadual da Agricultura) e Sindileite (Sindicato da Indústria de Laticínios e Produtos Derivados do Paraná).

As propriedades a serem visitadas foram escolhidas a partir do banco de dados da Adapar, que mantém um cadastro dos criadores de gado bovino. Desta forma, a pesquisa vai abranger todo o Estado, incluindo propriedades assistidas ou não pelo IDR-Paraná. “Queremos conhecer a tecnologia usada pelo produtor, os sistemas de produção, quais as demandas desse público, inclusive as necessidades de assistência técnica”, afirmou Silva.

O IDR-Paraná designou 120 extensionistas para a aplicação dos questionários. O trabalho é coordenado por Rafael Piovezan, coordenador estadual de Bovinocultura de Leite, e Dimas Soares Junior, pesquisador da área de Socioeconomia do IDR-Paraná. As questões abrangem desde a composição familiar da propriedade, o volume de produção, o padrão racial do rebanho, até as estruturas de ordenha, armazenagem e resfriamento do leite.

O levantamento ainda trata de aspectos como a capacitação do produtor, estrutura de apoio ao desenvolvimento da atividade leiteira no município, contratação de crédito, manejo e adubação das pastagens.

Do total de questionários, a região Sudoeste concentra o maior número de propriedades que serão visitadas (27,5%), seguida do Oeste (19%), Centro (17%), Centro-Sul (13%), Noroeste (12,7%), Norte (9,4%) e Região Metropolitana de Curitiba-Litoral (0,26%).

Com informações da AEN

Veja também
Suspeito de assalto morre após confronto com a PM na BR-369, em Cascavel

Suspeito de assalto morre após confronto com a PM na BR-369, em Cascavel

A arma usada pelo rapaz foi localizada e apreendida pela PM. Ela estava com três munições intactas e três deflagradas.

Venezuelano é morto pelo cunhado com golpes de foice enquanto dormia ao lado da esposa em MS

Venezuelano é morto pelo cunhado com golpes de foice enquanto dormia ao lado da esposa em MS

Ainda conforme a polícia, o cunhado da vítima apontado como autor do homicídio, está foragido.