sexta-feira, 23 de fevereiro de 2024

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2024

Search
Close this search box.

Pela 1ª vez, mulher lidera ranking da “Forbes” de bilionários do Brasil; veja lista com os nomes

Vicky Safra, viúva de Joseph Safra, está no topo do ranking das pessoas com patrimônio igual ou maior que US$ 1 bilhão

Pela primeira vez, em doze anos de ranking, as mulheres chegaram ao topo da lista Forbes de Bilionários Brasileiros. A relação de 2023 foi divulgada na sexta-feira (1º) em celebração aos 12 anos do ranking da revista “Forbes”.

O primeiro lugar ficou com Vicky Safra, viúva de Joseph Safra, que foi o banqueiro mais rico do mundo até sua morte, em 2020. O patrimônio de Vicky, somado ao de seus filhos (Jacob, Esther, Alberto e David), é avaliado em R$ 87,8 bilhões, segundo a revista.

A fortuna supera o de Eduardo Saverin e o do heptacampeão Jorge Paulo Lemann, que neste ano ocupam a segunda e a terceira colocação, respectivamente.

Com a liderança de Vicky, agora, as mulheres representam 22% do grupo de bilionários do país, num crescimento de 12% em relação ao ano passado, segundo a “Forbes”. Entre empreendedoras e herdeiras, são 60 mulheres listadas no ranking deste ano.

Confira, abaixo, os 10 maiores bilionários brasileiros em 2023:

1ª lugar: Vicky Safra e família – R$ 87,8 bilhões
A viúva do banqueiro Joseph Safra herdou cerca de metade da fortuna atribuída ao empresário. Nascida na Grécia, mudou-se com a família para o Brasil, onde hoje lidera a Vicky and Joseph Safra Philanthropic Foundation. A entidade atua nas áreas de saúde, educação e artes.

De acordo com a “Forbes”, desde março de 2023, a edição americana passou a considerar o patrimônio de Vicky e de seus filhos (Jacob, Esther, Alberto e David) em conjunto. Por isso, a “Forbes” Brasil decidiu adotar o mesmo critério.

2º lugar: Eduardo Luiz Saverin – R$ 83,5 bilhões
A fortuna do empresário Eduardo Luiz Saverin é estimada em R$ 83,5 bilhões. O cofundador do Facebook se tornou a segunda pessoa mais rica do país em meados de junho, quando ganhou o equivalente a R$ 4,3 bilhões em uma semana, pela valorização das ações da Meta, controladora da rede social. Ele mora em Singapura desde 2012 e mantém a empresa de investimentos focada em startups, a B Capital.

3º lugar: Jorge Paulo Lemann e família – R$ 74,9 bilhões
Lemann ocupou o topo da lista de bilionários em 2022 e outras seis vezes. Este ano, é o terceiro colocado. A crise das Lojas Americanas, que compõem seu portfólio, não afetou o patrimônio do empresário, de acordo com o ranking, apesar de a dívida declarada em mais de R$ 40 bilhões e do pedido de recuperação judicial da empresa. Segundo a “Forbes”, isso se deveu ao bom desempenho de outros negócios de Lemann.

O empresário é acionista controlador da gigante cervejeira AB Inbev e tem participações em conglomerados internacionais como Kraft Heinz e Restaurant Brands International (Burger King e Tim Hortons). No Brasil, ele também é dono da São Carlos Empreendimentos, junto a seus filhos e os filhos de seus sócios, Marcel Telles e Carlos Sicupira.

4º lugar: Marcel Herrmann Telles – R$ 50,4 bilhões
Telles é sócio de Lemann na 3G Capital e em outros empreendimentos. Por meio da Innova Capital, o empresário também é acionista da ClearSale, que fez o IPO (abriu o capital) em julho de 2021. Ele é dono de cerca de 9% da companhia, segundo a “Forbes”.

5º lugar: Carlos Alberto da Veiga Sicupira e família – R$ 41,3 bilhões
Sicupira também é sócio da 3G Capital e, inclusive, presidiu o conselho de administração das Lojas Americanas. De acordo com a “Forbes”, ele perdeu dinheiro também em outros investimentos, mas sua participação na AB Inbev manteve seu patrimônio no patamar multibilionário.

6º lugar – André Santos Esteves – R$ 36,5 bilhões
Principal acionista individual do BTG Pactual, André Esteves viu as ações terem alta de mais de 500% nos últimos anos. Quatro anos após ser contratado como analista de sistemas do banco, ele ascendeu a sócio. Desde o ano passado, é charmain do BTG, que hoje lidera o mercado de investimentos na América Latina.

7º lugar – Alexandre Behring da Costa – R$ 28,8 bilhões
Behring da Costa é cofundador da 3G Capital e integra os conselhos de administração da Kraft Heinz e da Restaurant Brands International (controladora das redes Burger King e Tim Hortons, por exemplo). Segundo a “Forbes”, ele é figura conhecida no mercado de private equity, tendo sido fundador e sócio da Modus OSI Tecnologias e parceiro da GP Investimentos no passado.

8º lugar – João Moreira Salles – R$ 22,1 bilhões
Os patrimônios de João Moreira Salles e Walther Moreira Salles Junior têm origem no Itaú Unibanco/CBMM. Cada um deles tem fortuna estimada em R$ 22,1 bilhões.

9º lugar – Walther Moreira Salles – R$ 22,1 bilhões
A fortuna de Walter Moreira Salles vem do mesmo lugar que o irmão, João Moreira: investimentos no Itaú Unibanco e na Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM).

10º lugar – Fernando Roberto Moreira Salles e Pedro Moreira Salles – R$ 20,65 bilhões
Os patrimônios de Fernando Roberto Moreira Salles e Pedro Moreira Salles têm origem no Itaú Unibanco/CBMM. Cada um deles têm fortuna estimada em R$ 20,65 bilhões.

Com informações da CNN

Veja também
O agronegócio brasileiro e o abandono da infraestrutura do País – Dilceu Sperafico

O agronegócio brasileiro e o abandono da infraestrutura do País – Dilceu Sperafico

O autor é deputado federal pelo Paraná e ex-chefe da Casa Civil do Governo do Estado.

Mercedes deve recuperar pelo menos 20 nascentes em 2024

Mercedes deve recuperar pelo menos 20 nascentes em 2024

Ação é parte de convênio com a Itaipu para instalar oito usinas de energia solar no município; investimento de R$ 2 milhões.

Cascavel ganha primeira fábrica automatizada de prédios do Brasil

Cascavel ganha primeira fábrica automatizada de prédios do Brasil

O complexo industrial tem uma área de 180 mil metros quadrados, sendo 30 mil metros quadrados de área construída, e recebeu investimento de R$ 200 milhões.