sexta-feira, 23 de fevereiro de 2024

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2024

Search
Close this search box.

Polícia investiga morte de criança de um ano em Foz do Iguaçu; há suspeita de ingestão de droga

Segundo polícia, tia da criança que levou vítima até hospital afirmou que namorado é usuário de drogas, e que vítima pode ter ingerido cocaína.
(Foto: Adriana Czapela/RPC Foz do Iguaçu)
(Foto: Adriana Czapela/RPC Foz do Iguaçu)

A morte de uma criança de um ano e três meses em Foz do Iguaçu, oeste do Paraná, está sendo investigada pela Polícia Civil (PC-PR). Conforme a corporação, há suspeita de que a vítima tenha ingerido algum tipo de droga.

A morte, segundo apuração da RPC, foi na madrugada de terça-feira (30). A causa exata será revelada em exames periciais, de acordo com a Polícia Civil.

A ocorrência foi atendida inicialmente pela Polícia Militar (PM-PR), que diz que um papelote de cocaína foi encontrado na boca da criança.

Segundo o Hospital Municipal Padre Germano Lauk, para onde a criança foi levada, a vítima chegou passando mal. Na sequência, começou a ter convulsões e morreu.

Criança foi levada ao hospital pela tia
Segundo a polícia, a criança foi levada ao hospital pela tia. Ela relatou que o namorado dela faz uso de cocaína e que acredita que a criança tenha ingerido a droga.

Após o caso, o homem desapareceu. A polícia não informou se ele é considerado foragido.

Ainda segundo relatório da PM, em conversa com o médico que atendeu a menina, ele relatou que a criança deu entrada no hospital “com taquicardia, sonolenta e alteração pupilar, características sugestivas de uso abusivo de drogas”.

A assessoria do hospital informou que a criança chegou viva ao local e que a equipe se desdobrou por muito tempo no atendimento, mas infelizmente a criança não resistiu.

O hospital disse, ainda, que seguiu o protocolo de acionar Conselho Tutelar e a PM.

Investigação
Em nota, a Polícia Civil afirmou que um inquérito foi instaurado para apurar o caso. Conforme as primeiras informações da investigação, funcionários do hospital relataram a criança tinha “sintomas de intoxicação por entorpecente”.

Ainda de acordo com a polícia, a mãe da vítima e a tia foram conduzidas até a delegacia e, depois de ouvidas, foram liberadas.

Com informações do G1

Veja também
O agronegócio brasileiro e o abandono da infraestrutura do País – Dilceu Sperafico

O agronegócio brasileiro e o abandono da infraestrutura do País – Dilceu Sperafico

O autor é deputado federal pelo Paraná e ex-chefe da Casa Civil do Governo do Estado.

Policial militar é condenado a 13 anos e seis meses por estupro no Paraná

Policial militar é condenado a 13 anos e seis meses por estupro no Paraná

Ele é acusado de estuprar duas mulheres em situação de rua.