sexta-feira, 23 de fevereiro de 2024

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2024

Search
Close this search box.

RS tem 11 trechos de rodovias com bloqueios totais ou parciais

DAER busca desobstruir estradas mais rápido possível
(Foto: Mauricio Tonetto / Secom)
(Foto: Mauricio Tonetto / Secom)

As fortes chuvas que afetam o Rio Grande do Sul seguem provocado danos e alterações em rodovias do estado. De acordo com o Comando Rodoviário da Brigada Militar, até as 12h desta quinta-feira (14), pelo menos 11 trechos registravam bloqueios totais ou parciais em oito rodovias.

“A Secretaria de Logística e Transportes, por meio das equipes do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem, trabalha para desobstruir as rodovias o mais rápido possível, de maneira a garantir o tráfego seguro de veículos e pedestres e para que artigos de primeira necessidade possam chegar às populações dos municípios atingidos pelas chuvas”.

Os trechos com bloqueios totais são: quilômetro (km) 27 e km 9,3 da ERS-502 (em Cachoeira do Sul e em Paraíso do Sul); km 140 da ERS 149, onde a ponte sobre o Rio Soturno está interditada em razão de rachaduras; km 82 da ERS-630 (em São Gabriel); km 40 da ERS-566 (em Alegrete); km 10 ao km 23 da ERS-431, onde a ponte sobre o Rio Taquari, em Bento Gonçalves, no limite com São Valentim do Sul, cedeu e a pista está alagada.

Na ERS-448, entre Farroupilha e Nova Roma do Sul, após o transbordamento do Rio das Antas, a ponte que fica no km 37 da rodovia cedeu. Por esse motivo, há bloqueio total do tráfego no trecho. Já na ERS-130, no km 40 (em Cruzeiro do Sul), a rodovia foi bloqueada devido à queda da cabeceira da ponte. Há ainda outro bloqueio, no km 37 (em Venâncio Aires).

Por fim, na VRS-851, km 9 (em Serafina Corrêa), há bloqueio total na ponte do Rio Carreiro, que ficou submersa e foi danificada. O estado registra ainda bloqueio parcial no km 26 da ERS-431 (em São Valentim do Sul), onde houve deslizamento de parte da pista. O fluxo está em meia pista.

Mau tempo
Esta semana, a Diretoria de Hidrografia e Navegação da Marinha do Brasil, que opera o Serviço Meteorológico Marinho, informou que um novo ciclone extratropical, associado à passagem de uma frente fria pelas regiões Sul e Sudeste do país, deve afetar as áreas marítimas de diversos estados até esta sexta-feira (15).

Estão previstos ventos de direção sudeste a nordeste rondando para oeste a sudoeste e intensidade de até 85 quilômetros por hora (km/h) no litoral entre Chuí (RS) e São Francisco do Sul (SC). A faixa litorânea entre São Francisco do Sul (SC) e Arraial do Cabo (RJ), também pode ser afetada, com ventos de direção sudeste a nordeste rondando para sudoeste a sul, com intensidade de até 65 km/h.

Entenda
Em nota, a Marinha esclareceu que um ciclone extratropical é um centro de baixa pressão atmosférica que possui uma frente fria e uma frente quente associadas. Comum para esta época do ano, o fenômeno surge quando há duas massas de ar de características distintas atuando em uma região.

Com informações da EBC

Veja também
Paraná liderou a importação de suínos de alta genética em 2023, aponta boletim agropecuário

Paraná liderou a importação de suínos de alta genética em 2023, aponta boletim agropecuário

Os Estados Unidos foram o principal mercado de aquisição do Paraná no ano passado, seguido da Noruega e Canadá.

Mercedes deve recuperar pelo menos 20 nascentes em 2024

Mercedes deve recuperar pelo menos 20 nascentes em 2024

Ação é parte de convênio com a Itaipu para instalar oito usinas de energia solar no município; investimento de R$ 2 milhões.

Suspeito de assalto morre após confronto com a PM na BR-369, em Cascavel

Suspeito de assalto morre após confronto com a PM na BR-369, em Cascavel

A arma usada pelo rapaz foi localizada e apreendida pela PM. Ela estava com três munições intactas e três deflagradas.