quinta-feira, 22 de fevereiro de 2024

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2024

Search
Close this search box.

Servidora de cidade do interior do Paraná é denunciada por desvio de R$ 3,4 mil em combustíveis para abastecer veículos particulares

Segundo Ministério Público, funcionária utilizava cartão de abastecimento municipal da prefeitura.
(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O Ministério Público do Paraná (MP-PR) denunciou uma servidora da prefeitura de São João do Ivaí, no norte do Paraná, por desvio de R$ 3,4 mil em litros de combustíveis para abastecer veículos particulares.

Para o MP, ela cometeu peculato, quando um servidor utiliza da posição que possuí para subtrair ou desviar bens. A pena prevista para o crime é de até 12 anos de prisão. A Justiça pode, ou não, aceitar a denúncia.

O g1 procurou a servidora, que não quis se manifestar sobre o caso.

Em nota, a Prefeitura de São João do Ivaí disse que “não encontrou irregularidades no que tange o desvio de recursos públicos” neste caso.

Disse ainda que “houve erro no preenchimento do sistema, por se tratar de um sistema, que na época dos fatos, estava sendo implantado, e a servidora não sabia exatamente como proceder em alguns casos”.

Conforme o MP, o crime denunciado foi cometido entre setembro e dezembro de 2021.

Segundo a denúncia, oferecida na segunda-feira (8), Débora era responsável pelo abastecimento da frota de veículos da administração e se aproveitou da função para fazer o desvio utilizando um cartão de combustíveis do município.

“Realizou abastecimentos em seu nome e em veículos automotores privados, por meio da utilização de cartão do ente público, complementando as informações prestadas na representação inicial”, diz a denúncia.

Conforme o promotor Edson Ricardo Scolari Filho, foram 16 abastecimentos realizados em um período de quatro meses.

“O combustível comprado pelo município deveria ser usado para abastecer o transporte de pacientes do SUS, de alunos do sistema publico de ensino, que foram desviados para bens particulares”, disse.
Segundo o documento, os abastecimentos ocorreram em setembro, outubro, novembro e dezembro de 2021,de forma fracionada, em veículos de amigos e familiares, totalizando R$ 3.419,47.

MP pede que servidora seja exonerada
Na denúncia, o MP-PR pede à Justiça que a servidora seja exonerada do cargo e perca os direitos políticos por 14 anos. Também pede a devolução total aos cofres públicos dos valores utilizados por ela.

A Justiça determinou o bloqueio de bens da investigada até a conclusão do processo.

Segundo o Portal Transparência, atualmente Débora ocupa o cargo de auxiliar de serviço gerais no Departamento de Educação do município. O último salário recebido foi de R$ 2.669,68.

Com informações do G1

Veja também
Caminhão carregado com bois da raça Nelore tomba na PR-436

Caminhão carregado com bois da raça Nelore tomba na PR-436

No veículo estavam 60 animais, alguns morreram e outros ficaram feridos.

Abertas as inscrições à etapa de abertura do 8º Circuito Regional de Cicloturismo

Abertas as inscrições à etapa de abertura do 8º Circuito Regional de Cicloturismo

Evento será realizado no dia 17 de março, em Marechal Rondon, com trajetos de 40 e de 30 km.

Pai encontra corpo do filho desaparecido em rio de Cafelândia

Pai encontra corpo do filho desaparecido em rio de Cafelândia

Militares do Corpo de Bombeiros encerraram as buscas após 16 dias por conta da falta de vestígios.