sexta-feira, 23 de fevereiro de 2024

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2024

Search
Close this search box.

Setores de serviços e turismo do Paraná acumulam alta de 11,4% em 2023, aponta IBGE

Os dois segmentos tiveram a mesma variação positiva entre janeiro e novembro do ano passado, segundo dados mais recentes do IBGE, muito acima da média nacional.
(Foto: Roberto Dziura Jr/AEN)
(Foto: Roberto Dziura Jr/AEN)

Dados econômicos divulgados nesta terça-feira (16) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) confirmam o bom momento do setor de serviços no Paraná. O segmento acumula uma alta de 11,4% entre janeiro e novembro de 2023 em relação ao mesmo período de 2022, bem acima da média nacional, que foi de 2,7% neste intervalo de tempo, e que representa o terceiro melhor resultado do País, atrás apenas de Mato Grosso (17%) e Tocantins (11,6%).

Todos os segmentos tiveram variação positiva no último ano, sendo a maior dos serviços profissionais, administrativos e complementares, de 16,7%, seguido por transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (12,9%), serviços prestados às famílias (5,2%) e serviços de informação e comunicação (4,4%), além de alta de 7,4% para os demais serviços. O crescimento estadual foi exatamente o mesmo registrado para o setor do turismo, que é analisado separadamente pelo IBGE.

No comparativo mensal entre outubro e novembro, a alta do segmento no Estado foi de 2,4%. A variação proporcional ficou 2 pontos percentuais acima da média nacional, que foi de 0,4% no mesmo período entre os dois meses, além de ser a terceira maior do Brasil, atrás apenas do Mato Grosso do Sul (4,8%) e do Mato Grosso (3,1%).

Em relação a novembro de 2022, as atividades econômicas ligadas ao setor de serviços tiveram alta de 9,2% no Paraná. O movimento ocorreu em sentindo oposto ao cenário nacional, que registrou queda de 0,3% neste recorte. Neste quesito, o Estado foi vice-líder nacional, tendo o Mato Grosso com melhor resultado, com crescimento de 18,1%.

TURISMO – Apesar de uma pontual variação negativa em novembro, acompanhando o cenário nacional, motivada pelo aumento das passagens aéreas, as atividades turísticas no Paraná acumularam alta de 11,4% nos 11 meses de 2023 já analisados pelo IBGE. O resultado foi impulsionado pelos aumentos de volume de turistas utilizando os serviços de empresas dos ramos de locação de automóveis, restaurantes, serviços de bufê, hotéis, agências de viagens, transporte aéreo e rodoviário ao longo do ano passado.

O índice do Paraná de 2023 (11,4%) foi o melhor do Sul do País, à frente de Santa Catarina (7,7%), e do Rio Grande do Sul (2,6%). Em nível nacional, o resultado só não foi melhor do que o obtido por Minas Gerais (16,5%), Bahia (12,6%) e Rio de Janeiro (11,6%), estados com tradição no setor.

SOBRE A PESQUISA – A Pesquisa Mensal de Serviços produz indicadores que permitem acompanhar o comportamento conjuntural do setor de serviços no país, investigando a receita bruta de serviços nas empresas formalmente constituídas, com 20 ou mais pessoas ocupadas, que desempenham como principal atividade um serviço não financeiro, excluídas as áreas de saúde e educação. Os resultados completos em nível nacional e estadual podem ser consultados no sistema Sidra do IBGE.

Esta é a 11ª divulgação da nova série da pesquisa, que passou por atualizações na seleção da amostra de empresas, além de alterações metodológicas, com o objetivo de retratar mudanças econômicas na sociedade. A próxima divulgação da Pesquisa Mensal de Serviços, referente a dezembro de 2023, será em 9 de fevereiro.

Com informações da AEN

Veja também
Família morre ao cair em riacho com caminhão em SC

Família morre ao cair em riacho com caminhão em SC

Homem de 26 anos, mulher de 25 e criança de 10 foram encontrados sem vida depois do acidente.

Paraná liderou a importação de suínos de alta genética em 2023, aponta boletim agropecuário

Paraná liderou a importação de suínos de alta genética em 2023, aponta boletim agropecuário

Os Estados Unidos foram o principal mercado de aquisição do Paraná no ano passado, seguido da Noruega e Canadá.